O Município

Dados do município

Dados do município/localização

Fundação: 16/11/1892
Emancipação Política: 16 DE NOVEMBRO DE 1892
Gentílico: SERRITENSE
Unidade Federatíva: PERNAMBUCO
Mesoregião: SERTÃO PERNAMBUCAN
Microregião: SALGUEIRO
Distância para a capital: 535,00

Dados de características geográficas

Área: 1.535.190,00
População estimada: 19165
Densidade: 12,50
Altitude: 425
Clima: SEMIÁRIDO (BSH)
Fuso Horário: UTC-3
Serrita surgiu da ocupação das margens do Riacho Traíras por retirantes das secas da região do Cariri (Ceará), durante o século XIX. O povoado teve início a partir da ocupação de Miguel Torquato de Bulhões, à margem do referido riacho, onde ergueu uma capelinha, na qual o vigário de Salgueiro vinha celebrar a missa.
SERRITA fazia parte do antigo município de salgueiro do qual se destacou em
1928, constituindo-se e primeira chegada por vários familiares cearenses, vindo do
vale do Cariri, os quais vinham se localizando nestas zonas e aqui formando
núcleo de populações rurais.
SERRITA originou-se do nome de SERRINHA, em virtude de uma pequena Serra
ou Serrote do Cruzeiro, distante um (01) Km. da sede.
Serrinha hoje é Serrita em virtude dos dispositivos contidos no Decreto Lei n° 952,
de 31 de dezembro de 1934, que estabeleceu a divisão territorial judiciária
administrativa do estado, vigorando no qüinqüênio 1944-49, no qual a Comarca de
Serrita, com termo único, de igual número desmembrando da Comarca de
Salgueiro.
Não existia Tribos Indígenas no município, ignorando-se qualquer habitante que
estivera nesta região antes do devastamento.
Com as famílias cearenses, negros vieram tomando parte do devastamento do
município, sem elemento de valor no devastamento da terra.
Os negros que constituíram elementos de real valor no devastamento da terra,
provinham do Vale do Cariri no Estado do Ceará, isto se deu no Século XVIII, não
é possível mencionar e data certa. Sabe-se que o primeiro habitante da sede foi
MIGUEL TORQUATO DE BULHÕES, cearense que aqui construiu a primeira
casa.
Os primeiros edificadores construíram uma Capelinha Católica à Nossa Senhora
da Conceição. onde veio o Padre de Salgueiro, vez por outra aparecia em
desabrigo.
A cidade de Serrita foi fundada em 1898, pelo Cel. Romão Pereira Fìlgueira
Sampaio, cidadão que se instalara com as graças do Governo Estadual do seu
tempo.
Serrita foi elevada a município no dia 11 de setembro de 1928 pela Lei n° 1931,
sendo extinta. A mesma foi restaurada em 01 de julho de 1934 por Decreto Lei n°
314 de 27 de junho de 1934.
Na data de sua emancipação Política, era Governador do Estado Dr. Estácio de
Albuquerque Coimbra.
O território atual do município pertencia a diversos município como: Salgueiro,
Parnamirim, Bodocó e Exu, dos quais foram desmembrados para constituir-se
autônomo daí então seguir seu destino.
A Legislação que criou os Distrito tem data do ano de 1928, ou seja, os seguintes
distritos: SEDE, IPUEIRA e ORÍ.
A freqüência foi criada em 1920. sob a Invocação de Padroeira Nossa Senhora da
Conceição, sendo seu Primeiro Vigário o Padre Dr. Alfredo Guido Del Piazzo.
Informações sobre o Município:
Monumentos Históricos
Estátua do Vaqueiro Raimundo Jacó no Sitio Lajes, Sede (Missa do Vaqueiro =
Vaquejada)
Monumento ao Padre Cícero Romão Batista, na Sede (Memorial Padre Cícero).
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição.
Em relação a sede do município fica às margens do Sitio Traíras.
SERTÃO: Central; REGIÃO: Nordeste; PAÍS:Brasil; MUNDO: Novo
Continente(América do Sul); ZONA: Tórrida
Área: 1664 Km²
População(IBGE 2010): 18.238 Habitantes
Distância da Capital: 544 km
Altitude: 425m
Limites de cidades vizinhas: Limita-se ao norte com Jardim - CE, ao sul com
Parnamirim - PE, ao leste com Salgueiro e Cedro - PE e ao oeste com Granito e
Moreilândia - PE.
Agricultura: Cana-de-açúcar, algodão, mamona, Coentro, milho, feijão, arroz,
plantes frutíferas como: bananeiras, laranjeiras, coqueiros e outros.
Riachos Periódicos: Traíras, Brígida - servindo de limites entre Serrita e Granito,
Barra da Forquilha - servindo de limite entre Serrita e Moreilândia.
Açudes Públicos: Lagoinha, Luciana e Baixio do Chico, Caracol, Recanto, Açude
do Padre (Umari)
Açudes Particulares: Branquinho, Ipueira e Tubibas.
Principais Fazendas: Branquinho, Varzinha, Algodões, Cacimbinha, Cacimba
Nova, Sabonete, Tamanduá, Barra Verde, Negreiros, Tubibas, etc.
Colégio: Escola de 1° e 2º Graus Francisco Filgueira Sampaio. Dr. Miguel Arraes
(Povoado do Caruá).
Escolas da Sede: Escola de 1° Grau Francisco Filgueira Sampaio, Escola
Francisca Seilde, Dinâmica, Desembargador João Paes , Escola Menino Jesus.
CAE: Centro de Atividades Econômica.
Indústrias: Cerâmica para confecção de blocos.
Igreja: Matriz N. Srª. de Conceição, Betel Brasileira, Assembleia de Deus, Batista e
Episcopal Carismática.
Praças: Cel. Chico Romão, João Batista Canêjo, Praça da Matriz, Praça Getúlio
Vargas.
Hotéis e Pousadas: Hotel Serrita, Hotel Brasil, Pousada Sertaneja e Pousada
Brilho do Sol.
Saúde: Hospital Geral Imaculada Conceição, PSFs na zona rural, contando com
mais ou menos 20 médicos e enfermeiras.
Atividades Comerciais: Bares, Farmácias, Hotéis, Padarias. Postos de Gasolinas,
Restaurantes e Lanchonetes, Mercearias, lojas, Granjas, Fábricas de Roupas em
geral.
Bancos: O Banco do Brasil SA foi fundado em Serrita no ano de 1982. Hoje conta
com essa atual agência. Agencia Bradesco:A agencia do Bradesco foi Inaugurada
em 2011.
Em Serrita é celebrada anualmente desde 1971 a Missa do Vaqueiro, no quarto domingo do mês de julho, no Parque Nacional do Vaqueiro, na localidade de Sítio das Lajes, a 32 quilômetros do centro da cidade. Esta missa, celebração religiosa e festa popular, atrai vaqueiros de todo o Norte e Nordeste. A missa inicialmente era um protesto pelo assassinato impune de um humilde vaqueiro chamado Raimundo Jacó, que era primo de Luiz Gonzaga, ocorrido naquele sítio em 8 de julho de 1954. Foi idealizada pelo Padre João Câncio dos Santos (falecido), pelo compositor Luiz Gonzaga e pelo repentista Pedro Bandeira. Em 1976 foi criada a trilha do sonora da missa do vaqueiro, com as rezas de sol composta por Jandhuy Filizola com arranjos do Quinteto Violado.

Na semana anterior à missa, ocorre a feira e a festa do vaqueiro, com diversas manifestações como a vaquejada, banda de pífanos, zabumbeiros, sanfoneiros tocando forró pé de serra, baião, xote, xaxado, ciranda, coco, cantorias, repentistas, aboiadores. Na feira são vendidos objetos artesanais e decorativos, comidas tradicionais à base de milho e mandioca, rapadura, caldo de cana, beijus, entre outras.

Para a missa, foi construído um altar de pedra em forma de ferradura. Durante o ofertório, as oferendas são objetos do cotidiano do vaqueiro: peças de sua indumentária de couro, arreios, e instrumentos usados no pastoreio do gado. Durante o ofertório eles improvisam versos de aboio sobre cada peça ofertada. A missa é uma homenagem aos vaqueiros e sua bravura diante das vicissitudes do sertão.

Durante todo o ano, em finais de semana, acontece na zona rural do município, Pegas de Boi no Mato, outra manifestação da cultura popular de Serrita.

Em dezembro é comemorado o dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município. Ocorre entre os dias 29 de novembro até 8 de dezembro.
Distrito criado com a denominação de Serrinha, por lei municipal nº 2, de 16-111892 e por lei municipal nº 38, de 28-10-1898, subordinado ao município de Salgueiro.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Serrinha figura no município de Salgueiro.
Elevado à categoria de município com a denominação de Serrinha, pela lei estadual nº 1931, de 11-09-1928, desmembrado dos município de Salgueiro, Leopoldina e Bodocó e Exu. Sede no antigo distrito de Serinha constituído do distrito sede.
Pelo decreto estadual nº 55, de 23-01-1931, o município de Serrinha é extinto, sendo seu território anexado ao município de Salgueiro.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, Serrinha figura como distrito no município de Salgueiro.
Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Serrinha, pelo decreto estadual nº 314, de 27-06-1934, desmembrado de Salgueiro. Sede no antigo distrito de Serrinha. Constituído de 3 distritos: Serrinha, Ipuera e Terra Nova. Desmembrado do extinto município de Leopoldina. Extinto pelo mesmo decreto acima citado. Não temos a data de instalação.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 5 distritos: Serrinha, Cachoeiras, Caririzinho, Ipuera e Terra Nova.
Pelo decreto-lei estadual nº 235, de 09-12-1938, desmembra do município de Serrinha o distrito de Terra Nova. Para formar o novo município de Leopoldina. Sob o mesmo decreto o distrito de Caririzinho passou a denominar-se Caririmirim, o distrito de Cachoeiras a denominar-se Itapemirim.
Pelo decreto-lei estadual nº 952, de 31-12-1943, o município de Serrinha, passou a denominar-se Serrita.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 4 distritos: Serrita ex-Serrinha, Caririmirim ex-Caririzinho, Ipuera e Ori ex-Itapemirim exCachoeiras.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 4 distritos: Serrita, Carimirim, Ipuera e Ori.
Pela lei municipal nº 62, de 10-05-1957, é criado o distrito de Sítio dos Moreiras ex-Povoado. Desmembrado do distrito de Carimirim e anexado ao município de Serrita.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 5 distritos: Serrita, Carimirim, Ipuera, Ori e Sítio dos Moreiras.
Pela lei estadual nº 4965, de 20-12-1963, desmembra do município de Serrita os distritos do Sítios dos Moreiras e Carimirim. Para formar o novo município de Sítios dos Moreiras.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Serrita, Ipuera e Ori.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.
Alteração toponímica municipal
Serrinha para Serrita alterado, pelo decreto-lei nº 952, de 31-12-1943.
Fonte
IBGE
O município localiza-se na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja. Apresenta uma variação de plano e montanhoso. Esse relevo e clima variado faz com que a região seja caracterizada tanto por áreas de sequeiro com chuvas escassas e mal distribuídas, vegetação caatinga xerófita e rios temporários; como por áreas de altitude com temperatura amena e bons índices pluviométricos e floresta caducifólia.

Clima
Serrita tem um clima tropical Semi-Árido e a sua temperatura média anual é de 25 °C. A precipitação Pluviométrica do Município varia de 450 a 600 mm por ano, sendo os meses mais chuvosos de Dezembro a Março.

HINO

Hino de Serrita

LETRA: RÔMULO SAMPAIO DE ARAUJO / MARCOS FREIRE MACHADO.



Das algemas do sol rara luz

Desce a terra num canto de amor

E no seio do Brígida conduz

Sua semente é nascida uma flor.



Onde o vale repousa no oeste

Vê-se a serra serena a embalar

No seu berço Serrita que cresce,

Com esplendor, uma jóia a brilhar.



REFRÃO:

Bênçãos descem em ti Serrita.

Da senhora imaculada Conceição

Doce terra que em seu povo o amor habita

No mais terno e hospitaleiro coração.



Bênçãos descem em ti, Serrita,

E a teu filho, uma doce oração,

Nobre herói de batalhas e conquistas

Teu fundador, o Coronel Romão.



Sob o solo a riqueza desponta

Num estojo dourado, tuas minas...

E no alto da serra se encontra

O Cruzeiro a proteção divina.

REFRÃO:

Bênçãos descem em ti Serrita...

BRASÃO


BANDEIRA


NOTÍCIAS

| 03 DE DEZEMBRO DE 2020

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência é comemorado anualmente em 3 de dezembro. Também conhecido como o Dia Mundial das Pessoas com Deficiência, esta data tem o objetivo de informar a população sobre todos os assuntos relacionado

| 14 DE JUNHO DE 2020

O Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado anualmente em 14 de junho.

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito